Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Vendetta’

O Brasileiro é um bicho bem acomodado mesmo. Não gosta de mudança, e por isso, detesta e procura sempre criticar quem quer contestar ou buscar argumentar contra os outros. e nem tentem desmentir isso por que é verdade. Por isso eu imaginei uma analogia bem interessante:

Dois sujeitos estão num restaurante comunitário de 1 real o prato feito. E então eles vêem que em cima do arroz está um ovo. Mas é um ovo cru, dentro da casca ainda. O acomodado diz: “Ahhh, fazer o que?”. Então o contestador responde: “Poxa, ovo frito, mas eles não tem a droga de um fogão ali pra cozinhar ou fritar a droga deste ovo!”. O acomodado retruca: “Ahhh contestador… você sempre reclama de tudo, pára de criar caso e engole isso aí, eu nem tinha percebido antes o quanto ovo cru poderia ser bom =D” (mais…)

Read Full Post »

Ante à vários fatos explícitos na mídia todos os dias dês do início da década de 2000. Fatos que eu presenciei, todos são fatos esquecidos. Tudo esquecido, censurado por nosso comodismo e por “forças” que eu digo que foram “devidamente pagas”. Esse é o meu segundo vídeo na semana. Na verdade o segundo que já fiz. O primeiro aliás foi censurado por muita gente… =D  Censurado, assim como o direito de todos nós de obter informação não manipulada pela mídia em si e pelos poderosos sejam burgueses, políticos, juízes ou agitadores fanáticos. Eu não sou fanático por tal partido ou não, eu sou fanático pela ética, coisa que é piada dentro do nosso país dês do seu nascimento.

Eu não me sinto com o mínimo de obrigação de expor fontes, mas vou expor para aqueles menos esclarecidos da situação, que como na música do vídeo, se repete e se repete.

Fonte:

Read Full Post »

Bem, trata-se de um projeto que eu havia arquivado para melhoras. Mas recentemente decidi divulgar de vez estas coisas todas que eu arquivo então quero começar por este. Eu acho que é o meu melhor como cartunista criativo, isso eu quero dizer, na criação de personagens e etc. O que me faltava para continuar com esta idéia na época (um ano atrás mais ou menos) foi a falta de um roteirista ou simplesmente de piadas infinitas. Entretanto acredito que quando for postando alguns charges desse pessoal aí eu vá tendo mais idéias. (mais…)

Read Full Post »

Dezembro de 1989, proximidades de Volgogrado.

“Café da manhã, duas cebolas picadas, pão de centeio e leite de cabra”

O maldito inverno arrancava a pele de todo e qualquer desgraçado que ousava sair aos ventos congelantes do inverno russo, nenhum ser vivo poderia andar com todo aquele frio. Mas Tolinsk estava lá, dentro de um caminhão indo para o meio do nada bem cedo perto de uma estação da malha ferroviária. O aquecedor do caminhão estava quase quebrando, mas isso não foi problema para eles. Aquilo era um comboio de 4 caminhões se aproximando da estação por entre a tempestade. Ao seu lado estavam os rapazes empregados no “negócio” da família, que escondiam pro debaixo dos chapéus e dos capotes um desejo insano de estar em outro lugar naquela segunda-feira de manhã. Enquanto aqueles caras tremiam Tolinsk se preocupava em apenas acender o cigarro, não passam nem dois minutos com os rapazes tentando se aquecer com os baldes de água quente dentro dos caminhões e eles haviam chegado, e tinham que sair com o tempo muito ruim. Tolinsk sai primeiro, segura o cigarro, sopra a fumaça e olha para sua esquerda fazendo algum tipo de sinal, apressa os outros e caminham na neve até um amontoado de caixas e pacotes ao lado dos trilhos onde havia já um trem á partir. A locomotiva, com a caldeira já funcionando tinha vários homens, talvez operários, por perto para se aquecer no ferro quente.Tolinsk se dirige para um senhor ao lado das caixas em frente aos vagões junto de mais uns gangsteres. “Como vai Ivan!” – Já fala Tolinsk – “O carregamento está pronto?”

(mais…)

Read Full Post »

Faz pouco menos de um ano. Que eu comecei à escrever pequenos contos ou crônicas. Tudo começou quando estava prestes à fazer um texto na aula de português no colégio, coisa que eu sempre amei, escrever e levar nota por isso, também coisa que os professores no meu novo colégio não andam cobrando. Mas enfim, eu queria fazer algo diferente, espetacular e profundo. Na época, e ainda hoje , eu estava  vidrado em tramas e temas de gângster, pra quem não percebeu tá até no meu nick. Máfia, crime organizado e coisas desse naipe. (mais…)

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: